Curiosidades

Postado em 27 de Julho de 2015 às 17h06

Envelhecer sorrindo: saúde da boca deve ser prioridade

Arte e Face Desfrutar de uma velhice saudável dependerá dos critérios de qualidade de vida que cada pessoa leva desde a infância e juventude. Ter saúde para viajar, curtir os netos, dançar, sorrir e...

Desfrutar de uma velhice saudável dependerá dos critérios de qualidade de vida que cada pessoa leva desde a infância e juventude. Ter saúde para viajar, curtir os netos, dançar, sorrir e cativar novas amizades. É dessa forma que as pessoas esperam chegar aos 70, 80 anos. Mas para isso é preciso seguir uma dieta rigorosa, sem exageros e, principalmente, visitar o médico e o dentista regularmente.

No entanto, ser saudável significa também cuidar da saúde da boca. O especialista em cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial e mestre em lasers em odontologia, Silvio Mauro Gallon, da Clínica Arte e Face de Chapecó, entende que o sorriso encanta, abre portas e torna as pessoas mais sociáveis. Porém, não conseguir se alimentar, processar os alimentos corretamente e nem receber as vitaminas indispensáveis por causa de problemas nos dentes são fatores limitadores da qualidade de vida.

Na avaliação do especialista, a maioria das pessoas chega a terceira idade com uma condição dental que exige maior cuidado, isso se já não perderam muitos dentes. A gengiva apresenta-se retraída, os dentes desgastados, os ossos, músculos e articulações mais frágeis. “Além disso, surgem limitações, dores e dificuldades de exercer funções até então simples. A vaidade pode ficar comprometida e, muitas vezes, não ter dentes ou ter uma prótese desgastada pelo tempo pode significar constrangimento”, observa.

Por isso, a saúde oral dos idosos exige uma investigação precisa, exames de imagens para verificar a inserção dos dentes nos ossos, orientações sobre os cuidados de higiene e manutenção de tratamentos restauradores e próteses. “As necessidades na terceira idade são simples e de fácil tratamento, como, por exemplo, verificar a quantidade de produção de saliva e corrigir os seus níveis de forma a dar conforto e proteção aos dentes e gengivas”, enfatiza o profissional.

Os problemas também podem ser consequências do uso de próteses totais ou dentaduras que não ficam firmes e não permitem uma mastigação eficiente. “Nesses casos, podem ser colocados implantes, mudando radicalmente a situação, e nem sempre isso implica em tratamentos extremamente caros ou complexos”, complementa Gallon.

Quando a pessoa tem o privilégio de possuir os dentes por toda a vida são necessários cuidados especiais na velhice. Por perder líquidos, os dentes tornam-se mais quebradiços, os desgastes decorrentes do uso ao longo do tempo podem levar a tratamento de canais ou necessidade de proteção, as gengivas vão se retraindo no seu entorno e precisam ser conservadas saudáveis, com uma técnica de escovação que massageie e as conserve.

De acordo com Gallon, pode ocorrer o afastamento dos dentes e os pigmentos podem manchá-los e esconder sua beleza. As articulações também se fragilizam com o tempo e a altura da face muda, levando a um novo arranjo dos músculos e tendões. Quando o paciente tem duas dentaduras, elas vão se desgastando e obrigando a boca a se fechar cada vez mais na hora de mastigar, resultando em um estiramento exagerado dos músculos da mastigação.

Todo esse conjunto de alterações leva a uma perda significativa da saúde oral e da qualidade de vida. “É preciso viver mais, porém com qualidade e não podemos deixar a face e a boca descuidadas, pois as consequências podem repercutir em todo o organismo. Somos um conjunto único e um problema isolado gera um desequilíbrio difícil de resolver. Por isso, é fundamental que na terceira idade as pessoas visitem o dentista e cuidem da saúde da boca”, finaliza.

Veja também

Cirurgia Ortognática: quando só o aparelho dentário não resolve27/07/15 O tratamento ortodôntico tem por objetivo movimentar os dentes dentro do seu osso de suporte, retirando-os de uma posição incorreta para um engrenamento equilibrado, onde as forças da mastigação possam ser corretamente aproveitadas para essa função, sem danos aos próprios dentes ou às suas estruturas de sustentação. Entretanto, muitas......
Apneia do sono pode ser resultado de deficiência óssea da face27/07/15 A Apneia Obstrutiva do Sono (AOS) é uma doença que atinge grande parcela da população. O que muitos não sabem é que ela pode estar relacionada com a deficiência óssea da maxila e da mandíbula. A......
Dentes do siso: por que retirá-los?27/07/15 Os terceiros molares, mais conhecidos como dentes do siso, surgem na boca por volta dos 18 anos, idade em que normalmente os jovens estão começando a se organizar na vida. Por isso, popularmente são chamados também de dentes do......

Voltar para Curiosidades