Curiosidades

Postado em 27 de Julho de 2015 às 16h50

Erosão Dentária

Arte e Face O que é erosão dentária? A erosão dentária é outra doença que, além da cárie, compromete a saúde bucal. No entanto, até pouco tempo atrás essa...

O que é erosão dentária?

A erosão dentária é outra doença que, além da cárie, compromete a saúde bucal. No entanto, até pouco tempo atrás essa alteração não havia despertado o interesse dos clínicos e pesquisadores.
A erosão dentária é um processo progressivo e destrutivo, caracterizado pela perda do tecido duro dos dentes, por ação de ácidos contidos em bebidas e/ou alimentos ou ainda provenientes do próprio organismo.
Resulta na destruição do dente, independentemente da presença de bactérias, podendo causar alterações estéticas e funcionais ou até mesmo dor.

De que maneira a erosão dentária pode acontecer?

A ingestão de produtos altamente ácidos, tais como refrigerantes, bebidas energéticas e sucos de frutas naturais ou industrializados, é a causa mais freqüente da erosão dentária. Por isso, pode-se dizer que erosão dentária é o problema de saúde bucal da sociedade moderna, decorrente de seus hábitos alimentares.
Saliente-se que a erosão é resultado do contato freqüente do ácido de alimentos e/ou bebidas com a superfície dentária. Assim, para a erosão dentária ocorrer e evoluir, a freqüência de ingestão de produtos ácidos é mais importante do que a sua quantidade. Colocar até mesmo frutas ácidas no cardápio de forma freqüente também não é recomendável.

Qualquer pessoa pode ter erosão dentária?

A erosão é comum em crianças e adolescentes, podendo acometer adultos. Nas crianças, a erosão surge após a administração freqüente de refrigerantes e/ou sucos de frutas naturais ou industrializados, através da mamadeira (que aumenta o tempo de contato da bebida com o dente) e/ou copo. Nos adolescentes, é resultado da ingestão excessiva de refrigerantes ou bebidas energéticas que, na maioria das vezes, são utilizados para substituir água, com o objetivo de diminuir a sede. Além disso, esportistas que ingerem excesso de bebidas energéticas (isotônicas) para repor água e eletrólitos perdidos durante as atividades esportivas podem apresentar erosão dentária. É importante ressaltar que essas bebidas, tanto sob a forma normal, diet ou light são altamente ácidas e podem causar erosão dentária.
Além dos indivíduos que têm ingestão inadequada de alimentos e bebidas ácidas, outros grupos apresentam alto risco de desenvolvimento da erosão. Trabalhadores que manuseiam produtos ácidos podem apresentar erosão, pois eles inalam a substância que está no ar. E pessoas que vomitam freqüentemente também podem apresentar dentes com erosão, pois o suco gástrico que volta para a boca é muito ácido. Desta forma, atenção especial deve ser dada ao refluxo gastroesofágico e à anorexia e bulimia nervosas.

Quais as precauções para evitar a erosão dentária?

Como a erosão é causada principalmente pelo contato direto de bebidas ou alimentos ácidos com o dente, a melhor forma de preveni-la é evitar o uso freqüente desses produtos e procurar ingeri-los fazendo uso de “canudinho”. Outro recurso seria a ingestão de produtos ácidos, juntamente com a ingestão de alimentos ricos em cálcio, como o queijo, para neutralizar a acidez. Também é importante encaminhar ao médico os indivíduos que apresentam vômitos freqüentes, para solucionar o problema.

Existe tratamento para erosão dentária?

O diagnóstico precoce acompanhado do aconselhamento da dieta e o monitoramento ajudam a tratar de forma bem sucedida e prevenir a progressão da erosão dentária. O tratamento restaurador é difícil, oneroso e requer contínuo acompanhamento. Assim, o controle racional do consumo de alimentos com altos índices ácidos será essencial desde a infância.

REFERÊNCIAS
1. Loon JPV, Bont LGM, Boering G. Evoluation of temporomandibular joint prosthesis: Review of the literature from 1946 to 1994 and implications for future prosthesis designs. J.Oral Maxillofac Surg 1995;53(9):984-96.
2. Thompson FR. Vitallium hip prosthesis.N Y State J Med. 1952;52(24):3011-20.
3. Brånemark PI, Hansson HA, Adell R. Osseointegrated implants in the treatment of the edentuous jaw: experience from a ten-years period. Scan J Plast Reconstr Surg 1977;11(1).
4. Mercury LG,Anspach III WE. Principles for the 13 revision of total TMJ prostheses. Int.J. Oral Maxillofac Surg 2003;32:353-9.
5. Wolford LM, Dingwerth DJ, Talwar RM, Pitta MC. Comparison of 2 Temporomandibular Joint Total Joint Prosthesis System. J Oral Maxillofac Surg 2003; 61:685-90.
6. Mercuri LG.Evoluation of temporomandibular joint prosthesis: Review of the literature from 1946 to 1994 and implications for future prosthesis designs. J Oral Maxillofac Surg 1995;53(9):984-96. Discussion.

Veja também

Implantes Odontológicos27/07/15 O que são implantes osseo integrados?   São uma nova geração de implantes, introduzidos a partir da década de 60, mas que só agora atingem um grau de aceitabilidade pela comunidade científica internacional. São, normalmente, parafusos de titânio introduzidos cirurgicamente nas áreas desdentadas e, sobre eles, são instalados......
A odontologia na terceira idade27/07/15 O significado de qualidade de vida é complexo e individual para cada pessoa, e o que é interessante e desejável para um pode não ser para outro. Porém, há uma condição da qual ninguém discorda:......
III Encontro de Reabilitação Bucal do Oeste Catarinense - ENCOD27/07/14 Nos dias 25 a 27 de outubro do presente ano aconteceu em Chapecó o III Encontro de Reabilitação Bucal do Oeste Catarinense - ENCOD. Com a presença de palestrantes de nível internacional, o evento contou com a......

Voltar para Curiosidades